sexta-feira, 5 de novembro de 2010

POLÊMICA COM MONTEIRO LOBATO

Nesta semana, o livro Caçadas de Pedrinho, de Monteiro Lobato (1ª versão escrita em 1933), esteve envolvido numa polêmica: O livro deve ou não deve ser liberado para a leitura em salas de aula, devido às várias passagens racistas?
Para a Academia Brasileira de Letras, para o ministro da Igualdade Racial e o próprio ministro da Educação, deve sim. Que o que houve foi um equívoco do Conselho Nacional de Educação que sugeriu o veto ao livro. O ministro da Educação, Fernando Haddad, defende que "décadas se passaram. Expressões que não eram consideradas ofensivas, hoje são. Mas, em se tratando de Monteiro Lobato, de um clássico brasileiro da literatura infantil, nós só temos que contextualizar, advertir e orientar sobretudo o professor sobre como lidar com esse tipo de matéria em sala de aula".
O que você acha? Também concorda?
Assista a algumas entrevistas sobre o assunto aqui.

2 comentários:

Dario Alves disse...

Pois é!

Também acho que o conselho se "equivoca" ao pretender ocultar a história.

A nossa história e costumes está parcialmente registrada nesta e em outras obras.

As crianças precisamos conhecer isto tudo como registrado na época, como os comportamentos evoluem, para construir um futuro de respeito e cidadania.

Acredito que ocultar o passado pode levar a manipulação o futuro e repetição de erros do passado.

Abs
Dario

Tânia Alexandre Martinelli disse...

Perfeito, Dario! Falou tudo!!!
Abração e obrigada pelo seu comentário.
Tânia