segunda-feira, 29 de julho de 2013

TEMPO DE ROSAS EM BRAILLE

Meu livro Tempo de Rosas, da Editora Positivo, está entre os selecionados pela Confraria das Letras em Braille, de Porto Alegre, e será transcrito para braille. O lançamento será durante a Feira do Livro de Porto Alegre, que acontece todos os anos em outubro/novembro. Uma alegria saber que o livro alcançará ainda mais leitores!
Tempo de Rosas conta a história de Luciano, jovem de 17 anos, que mora com o avô e um irmão menor. Há algum tempo vem assumindo uma série de responsabilidades e por causa disso sente-se como se todo o peso do mundo estivesse sobre seus ombros. Luciano observa o avô apenas preocupado com seu roseiral, o irmão apenas preocupado em brincar. Além disso, seu namoro com Talita não vai nada bem...

“Este livro não trata das costumeiras aventuras escritas para jovens.Trata da vida, do cruzamento de vidas. Trata de perdas, decepções e conflitos. Luciano é um adolescente que de uma hora para outra se vê responsável pelo irmão menor e pelo avô. Estuda, trabalha, namora, mas em todas as esferas a tensão é muito grande e o garoto se percebe enredado numa série de problemas que o desgastam. Num contraponto de leveza, Wellinton, o irmão menor, leva a vida na base da brincadeira e da graça. Há amor entre eles, como há entraves duros de ultrapassar.
Um texto maduro, escrito com sensibilidade, de estética cuidadosa e reflexiva. A autora cria uma narrativa que desliza pelo cotidiano preso a angústias e incertezas. Em tom introspectivo, o enredo convence porque trata de personagens que são pessoas como nós – no questionamento sobre a felicidade, o amor, os desajustes familiares, a falta, a saudade, a incerteza… E também a decisão de mudar.
Tânia Martinelli maneja com muita habilidade os elementos de sua novela, fazendo desabrochar um tempo de rosas diante de nossos olhos, que aprendem, como os de Luciano, a enxergar outra direção: a vida não se resume ao que se passa dentro de nossa mente.”

Paulo Venturelli, professor, escritor e crítico literário.

Nenhum comentário: